Castanheira de Pera em luta por médico de família

Sa├║de

04 Fevereiro 2016

Castanheira de Pera em luta por médico de família

Mais de metade dos utentes do Centro de Saúde está sem médico de família. População protestou no local esta manhã

Dos três mil utentes do Centro de Saúde de Castanheira de Pera, 1700 estão sem médico de família. Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, que esta manhã esteve no local, considera que se trata de uma situação de “calamidade” e “insustentável”.

Neste momento apenas um clínico presta serviço no Centro de Saúde, num total de 20 horas, divididas por dois dias. A população queixa-se da dificuldade, ou mesmo impossibilidade em obter consultas, e hoje cerca de 200 pessoas juntaram-se em protesto no local.

Fernando Lopes, presidente da câmara, diz que a autarquia está ao lado da população nas suas reivindicações, por entender que “os seus direitos inalienáveis estão a ser defraudados. Por isso, a câmara está “disponível para travar as lutas que forem necessárias, por mais drásticas que possam ser consideradas” para que a situação se resolva. Também a população se mostra na disposição de avançar para novas formas de luta caso seja preciso.

Leia mais na próxima edição impressa do JORNAL DE LEIRIA

Raquel Sousa Silva
Redacção Raquel Sousa Silva raquel.silva@jornaldeleiria.pt
© Jorlis - Todos os direitos reservados